UMA NOVA TERRA SEM UTOPIA E PESSÍMISMO!


IRMÃOS E MUITA LUZ ,FORÇA E "CORAGEM"NA CAMINHADA POR NOSSAS PRÓPRIAS ALMAS!!!

NESTE BLOG VOCÊ VERÁ NÃO APENAS UFOS , MAS TEMAS COMO PROJEÇÃO ASTRAL, CRIANÇAS ÍNDIGO, ARTES, ARTES DOS MESRES, FILÔSOFIA E ESOTÊRISMO APLICADOS Á PRÁTICA E ASSUNTOS QUE CHAMAM A CONSCIÊNCIA REFLEXIVA. DESDE JÁ RECOMENDO A LEITURA DA OBRA DE SAMAEL AUN WEOR E RABOLÚ, AMBOS MESTRES GNÓSTICOS(EM ESPECIAL O LIVRO HERCÓLUBUS DO V.M RABOLU, UM APELO A HUMANIDADE PARA QUE DESPERTE E SAIA EM ASTRAL CONSCIENTEMENTE). Há um link ali em baixo para quem quizer se aprofundar na aventura de conhecer a sí mesmo e aos deuses(delfos)está escrito gnose . ABRAÇOS E A BATALHA!




LOVE IS ALL!!!

clique nos videos abaixo para excelentes entevistas e reportagens!!!

Loading...

TODO SUPER HOMEM , DÁ SUA PRÓPRIA VIDA PELA HUMANIDADE!

TODO SUPER HOMEM , DÁ SUA PRÓPRIA VIDA PELA HUMANIDADE!
TODO SUPER HOMEM , DÁ SUA PRÓPRIA VIDA PELA HUMANIDADE!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Evoluindo Sempre: Os dois lados dos protestos

Evoluindo Sempre: Os dois lados dos protestos: Os dois lados dos protestos. 1 - Cumprem com a agenda e os planos da Elite, foram previstos e estão sendo estimulados para efetivar a im...

Os dois lados dos protestos

Os dois lados dos protestos.
1 - Cumprem com a agenda e os planos da Elite, foram previstos e estão sendo estimulados para efetivar a implementação da Nova Ordem Mundial através de possíveis leis marciais.
Mas como tudo tem dois lados...
2 - Os protestos favorecem uma outra e nova perspectiva, a percepção de muitos sobre o atual sistema financeiro que não é sustentável e justo. Que não favorece o coletivo, favorece apenas a parte que controla o sistema, nos tornando escravos com algemas invisíveis.
Perceber que somos escravos é ampliar a consciência que antes estava programada para ver apenas o que a programação permitia.
"Ninguém é mais escravo do que aquele que se julga livre sem o ser."
Goethe 

contiuação complementativa extraída do site de Giorgio Bongiovanni o estigmatizado de cristo!!! 


OS ADORADORES DO ESTERCO DE SATANÁS.

ESCREVÍ EM 16 DE SETEMBRO DE 2011:

LEIAM. O PAI PODERIA REPETIR UMA HISTÓRIA DO PASSADO.
GENESIS. EU ME ARREPENDI QUE TER CRIADO O HOMEM:
 “O Senhor viu que a maldade do homem era muita na terra, e que toda tendência dos pensamentos de seu coração era continuamente só ao mal.
Então o Senhor lamentou haver criado o homem na terra, e doeu em seu coração. E disse o Senhor: “Arrasarei da face da terra os seres que criei, do homem até o gado, os répteis e as aves do céu; porque lamento havê-los criado.” (Gênese cap. 6 - 5,7)
HOJE, NESTE TEMPO, O EPILOGO SERÁ DIFERENTE, PORQUE O SENHOR ADONAY MANDARÁ DE NOVO O SEU FILHO JESUS CRISTO PARA JULGAR A TODOS E SEPARAR OS BONS DOS PERVERSOS, A FIM DE QUE SE INSTAURE O REINO DE DEUS NA TERRA. (Mateus, cap. 24).


COM FÉ
G. B.

OS ADORADORES DO ESTRUME DE SATANÁS.

O Senhor Deus tomou, pois, ao homem e o pôs no jardim do Éden, para que o cultivasse e o guardasse” (Gen. Cap. 2,15).
Anno Domini 2011. Tudo…, por trinta moedas o homem vendeu tudo: a alma e o paraíso terrestre que Deus lhe havia confiado.
Vendeu a água..., inspiradora de vida, linfa vital de nossa Mãe Terra… que cria, cura, regenera… ventre materno e manancial de nutrientes, que com cada gota sua, fecunda. E assim o homem poluiu os oceanos, os mares, os rios, os lagos. No fundo dos mares verteu extensões de petróleo e enterrou toneladas de venenos. E enquanto as marés regurgitavam avalanches de dejetos tóxicos e de escórias radiativas, poluiu aqüíferos, desfigurando costas e sufocando barreiras coralinas.
Vendeu o ar…, o sopro da vida. Energia vital que nutre o intelecto através de sua respiração, de cada inspiração. Elemento inapreensível, que tudo envolve, tudo une e compenetra, fazendo vibrar ao uníssono o espírito e os corações de todos os seres. E o transformou em ar fétido e irrespirável.
Vendeu também a Terra..., a Mãe Terra, a Grande Mãe. Deusa dos muitos seios profundos, a Gaia dos romanos, a Gea dos gregos.... Aquela que hospeda e nutre cada criatura. Com grande ferocidade o homem infligiu em todo lugar feridas profundas e mortais. Devastou as selvas, revestindo-a com desolados vales de alcatrão e cimento. E dobrando-a a uma indústria de sonhos inúteis e a necessidades fúteis a depredou, violou e saqueou. Fez de todos os animais uma hecatombe silenciosa, ameaçando a sobrevivência e condenando à extinção muitas espécies do planeta. E tem feito deles mercadoria para engordar, cobaias de laboratório e troféus embalsamados para ostentar. Presos, maltratados, mortos cruelmente, torturados.
E mais ainda…, prostrado a sua mesma avidez e vítima de uma irrefreável orgia de sentidos, caiu no mais infame compromisso e, blasfemando contra o Espírito Santo, desafiou a cólera do Pai. Assim o homem também vendeu suas crianças, as criancinhas da vida. Lhes violou, matou, e armados, lhes tem feito padecer fome. Vendeu a suas mulheres, suas mesmas mães com seus regaços. As torturou, abusou delas, explorou e violou. Afogando sua dignidade as fez escravas condenado a ser objeto de perversos desejos.
Para preencher sua sede de domínio e de vexame construiu armas, vendeu morte e destruição. Tornou-se escravo de fáceis lucros e tesouros inexistentes, pagos e revendidos com dinheiro imaginário. Por um punhado de moedas se vendeu os ideais e, depois de ter desonrado o dom sagrado da vida, também vendeu os indissolúveis valores universais. E balançando-se na abominação da indiferença, satisfeito e orgulhado por uma ciência sem consciência, assistiu inerte com inúteis estatísticas às etapas da trágica e dramática deterioração.
Quando logo em seguida não lhe restou mais o que oferece,r pôs em venda a fé, e o nome daquele que lhe criou. Em nome do bom Deus, com sufrágios e indulgências, valeu-se de uma 'Santa imunidade' para cometer os crimes mais ferozes. E com a complacência dos fiéis, também sua igreja se aliou com os corruptos, os ditadores e os assassinos da vida. Abraçada ao poder investiu em armas e reciclou o dinheiro da máfia e, profanou tudo o que há que sagrado, fez de seu Templo um grande mercado.
“O Senhor viu que a maldade do homem era muita na terra, e que toda tendência dos pensamentos de seu Coração era continuamente só ao mal.
Então o Senhor lamentou ter criado o homem na terra, e doeu em seu coração. E disse o Senhor: “Arrasarei da face da terra os seres que criei, do homem até o gado, os répteis e as aves do céu; porque lamento havê-los criado.” (Gênese cap. 6 - 5,7) A grave crise mundial, a bancarrota do império americano e a quebra dos bancos mundiais serão o tema de hoje. Um engano colossal sob o espectro de um conflito nuclear arquitetado por aquele que, usando um tom irônico, Giorgio reconduz a uma grande verdade: “É sempre uma questão de dinheiro”, a arma do demônio que alimenta a sede de poder e domínio dos homens. Este encontro se abre com a leitura da mensagem de Giorgio relativa a atual e cada vez mais dramática situação econômico-financeira no mundo.


ESCREVÍ EM 14 DE AGOSTO DE 2011:

O ANTICRISTO ECONOMICO (PARTE II)

A VERDADE EMERGE SEMPRE E PORTANTO VENCE SOBRE A MENTIRA.
ESCREVEMOS E DIVULGAMOS MUITAS E MUITAS VEZES O QUE REPRESENTA PARA NÓS O ANTICRISTO, O MAL. AQUELE E AQUELES QUE MANDAM DE VERDADE SOBRE O MUNDO COM O SANGUE, A TORTURA, O HOMICÍDIO, A ESCRAVIDÃO E O ENGANO.
SE TENS A CORAGEM DE LER O ARTIGO/VERDAD ANEXO DO JORNALISTA GIULIETTO CHIESA, É MUITO PROVÁVEL QUE UMA SENSSAÇÃO DE RAIVA E DE DESEJO DE JUSTIÇA SE APODERARÁ DE SUAS ALMAS E DE SUAS MENTES.
NÓS ACREDITAMOS NA JUSTIÇA DIVINA E, ENQUANTO ESPERAMOS SUA VINDA, PARTICIPAMOS DA NOVA RESISTÊNCIA SOCIAL PROPONDO UMA ALTERNATIVA AO INÍCIO DO FIM DA CIVILIZAÇÃO QUE OS MONSTROS (ANTICRISTOS) DA ECONOMIA E DA GUERRA JÁ PUSERAM EM PRATICA.
G. B.

Montevidéu (Uruguai)
14 de Agosto 2011

P: Pode aprofundar a mensagem sobre o anticristo econômico e o artigo anexo de Giulietto Chiesa relativo à quebra dos bancos?
R: Agora lhes explico em palavras simples o que aconteceu. Dois senadores americanos, Rum Paul e Alan Grayson fizeram aprovar uma emenda à lei Dodd-Frank, sem que quase ninguém se desse conta, que permitia ao parlamento e ao senado americano de ir ver as contas do Federal Reserve. O Federal Reserve é o banco americano privado a quem o governo garantiu o poder de emitir moeda, que a sua vez disposta ao governo carregando os juros. Um dia lhes explicarei isso melhor mas não é este o tema de hoje. Bem aí, estes dois senadores, que acredito que estejam iluminados Por Deus em pessoa, fizeram uma coisa incrível. Conseguiram entrar nas contas do Federal Reserve e ver em detalhes quem retira dinheiro, quanto retiraram e aonde foi destinado o dinheiro. E com este decreto todos os senadores puderam acessar a estas informações, que depois terminaram na Web. Obviamente a tentativa de deter a difusão da notícia foi imediata, e evitou que a CNN, a Fox Television, Sky, a Rai, as televisões de Berlusconi, a BBC... e todas as televisões que pertencem ao poder divulgassem esta notícia. Quer dizer que nos jornais nacionais como o Corriere, La Republica e todos os jornais em mãos dos patrões, de multimilionários a quem não interessa que se conheça a verdade, encontrarão possivelmente um artigo. Mas nós o estamos divulgando em MAIUXULAS porque se trata de algo que nós denunciamos há anos e no que ninguém acreditava. E lhes explico agora o que têm feito estes monstros, com o aval desgraçadamente do presidente Obama que não pôde se opor. Nos haviam contado que os problemas da Europa e do mundo, vinham de Estados em quebra como a Grécia, Espanha, Portugal, Irlanda ou até a Itália. Porque é verdade que estamos endividados, porém o mais escandaloso é que a América está endividada dez vezes mais, possivelmente inclusive cinqüenta vezes mais. E para evitar a quebra dos bancos, o Federal Reserve imprimiu abusivamente quantidades impensáveis de cédulas. É como se você e eu fôssemos à fábrica da “Zecca” e nos imprimíssemos dinheiro para pagar nossas dívidas. Este é um delito penal castigado com o cárcere. Eles em troca, para evitar a quebra dos bancos e para evitar que as pessoas baixassem armadas à rua e que estourasse uma guerra civil em toda a Europa e em todos os Estados Unidos, retiraram enormes somas e as depositaram nos seguintes bancos. Pelo motivo de que se fracassassem os bancos mais ricos do mundo ninguém poderia retirar dinheiro, nem sequer com o caixa automático. Portanto, não poderia tampouco fazer compras.
Citigroup: $2.5 trilhões ($2.500.000.000.000)

Morgan Stanley: $2.04 trilhões ($2.040.000.000.000)
Merrill Lynch: $1.949 trilhões ($1.949.000.000.000)
Bank of a América: $1.344 trilhões ($1.344.000.000.000).
Barclays PLC (United Kingdom): $868 bilhões ($868.000.000.000)
Bear Sterns: $853 bilhões ($853.000.000.000)
Goldman Sachs: $814 bilhões ($814.000.000.000)
Royal Bank of Scotland (UK): $541 bilhões ($541.000.000.000)
JP Morgan Chase: $391 bilhões ($391.000.000.000)
Deutsche Bank (Germany): $354 bilhões ($354.000.000.000)
UBS (Switzerland): $287 bilhões ($287.000.000.000)
Credit Suisse (Switzerland): $262 bilhões ($262.000.000.000)
Lehman Brothers: $183 bilhões ($183.000.000.000)
Bank of Scotland (United Kingdom): $181 trilhões ($181.000.000.000)
BNP Paribas (France): $175 bilhões ($175.000.000.000)

E muitos outros bancos menores que não citaremos aqui.
Portanto, enquanto nos fazem suar sete camisas para conseguir um empréstimo de alguns milhares de euro, os bancos para evitar a quebra e por conseguinte proteger os interesses dos Estados Unidos, receberam grátis milhares de milhões de euro, a custo zero, sem nenhum juro, e sem nenhuma condição de restituição. “... Agora nos é mais claro quem são os nove banqueiros que se reúnem, junto a seus cúmplices, em algum escritório da Wall Street, ou a bordo de algum navio, uma vez ao mês para tramar contra nossas vidas, nosso trabalho, nosso futuro. “Certamente - diz Giulietto Chiesa - são todos fiéis participantes às reuniões do Grupo Bilderberg e da Trilateral...”, grandes maçons. E com esta manobra a América se endividou ainda mais, mais do que está hoje, para prolongar o máximo possível a fase terminal do câncer do qual estão doentes. Só uma guerra poderá salvar a economia mundial. Assim se preparem! Ou também poderia acontecer outra coisa. E quer dizer que depois da quebra de todos os bancos, um destes nove banqueiros pertencentes ao grupinho de famílias que puseram em prática este louco sistema, saia à luz nos oferecendo a salvação. Nos oferecendo a todos o saneamento das contas, o aumento das pensões de aposentadoria, uma renda de cidadania para toda a humanidade, inclusive nos oferecer a pílula para prolongar a vida. Diante dele nos ajoelharemos todos, e diremos, “Por fim chegou O Salvador da humanidade!”. Mas eu não me ajoelharei. É mais. Provavelmente irei ao cárcere porque me converterei em um revolucionário contra o sistema. Não me prenderão por atos de violência, mas sim porque cometerei delitos ideológicos. Porque por mérito destes senhores também entrará em vigência uma lei contra os delitos ideológicos. Sei que ninguém acredita em mim, do mesmo modo que ninguém acreditou em mim quando há alguns anos declarei que todos os bancos eram pobres, e aconselhava aos que tivessem depositado dinheiro a retirá-lo depressa, porque o roubariam e jamais o devolveriam. Este é o anticristo.

P: Quem pode lhes impedir de imprimir mais dinheiro sem que haja um contra valor?

R: Ninguém. E também poderiam fazê-lo de novo, só que agora não convém. No momento conseguiram 'tampar' os buracos sobre os ombros da pobre gente. Em realidade esse dinheiro que não vale nada, cujo valor equivale a zero, é compensado pelo valor verdadeiro do dinheiro dos cidadãos. Pelo qual tiram as pensões, aumentam os impostos a todos exceto aos ricos, diminuem os financiamentos destinados às coisas essenciais de nossa vida cotidiana como a saúde, o trabalho, os investimentos sobre a produção, etc. Mas ninguém pode impedi-lo, ninguém. Só Jesus Cristo pode fazê-lo.

P: Pareceu-me muito interessante a figura deste personagem que nos prometerá a salvação e a solução a todos nossos problemas. Mas não se contrapõe tudo isso à necessidade de parte deste superclã, - como Giulietto Chiesa o define -, de exterminar milhares de milhões de pessoas porque os recursos estão a ponto de acabar e somos muitos neste planeta?

R: Depende. Eu lhes dou uma hipótese. Em seguida eles terão que fazer contas com Jesus Cristo, não comigo. A primeira hipótese é que Jesus Cristo poderá transtornar suas mentes e fazer desencadear uma guerra entre eles. Neste caso não haveria nenhum salvador da pátria, mas sim um caos total que levaria a explosão de uma guerra mundial. E a partir daí se desencadeariam os acontecimentos que sabemos. A segunda hipótese é que dentro de uns anos, em meio de uma situação catastrófica devida sobre tudo à falta de recursos, aparecerá na cena mundial um personagem que prometerá solucionar todos nossos problemas, embora de fato não será capaz de levar a cabo seus projetos. O que posso dizer é que eles, estes personagens que governam o mundo, estão continuando com o engano, porque comeram tudo. Sequer se dão conta do que está acontecendo. Imagine uma grande festa a que todos nós estamos convidados onde, no final, sobre a mesa ficou só um pedacinho de bolo. Dado que este pedacinho é controlado pelos convidados mais fortes, representantes de uma dezena de magnatas, isto significa que se os convidados forem mil, novecentos e noventa terão que ser vigiados e eliminados sem que nem sequer eles se inteirem disso. E qualquer deles que diga a verdade, como nós, se converterá em um potencial inimigo porque instigará uma revolução a favor dos novecentos e noventa que ficarão em jejum. Por esta razão arquitetam estes enganos.

P: Ou seja, que a figura deste personagem que tentará nos enganar a todos servirá para deslumbrar, enquanto se leva a cabo o diabólico projeto de eliminar aos outros novecentos e noventa que queriam repartir o bolo.

R: No mundo não há mais produção. Além de poucas fábricas que produzem carros e comida, o resto é tudo produção de lixo. As bolsas mundiais produzem dinheiro inexistente, títulos que não valem nada e os bancos compram bônus do estado, também nossos, de países que estão endividados.
E lhes faço um exemplo. Eu compro 50.000 euros de suas dívidas, lhe oferecendo 45.000 euros. Uma dívida que em seguida revendo a um cliente por 55.000 euros, um preço maior; e este último a sua vez os revende a 75.000. Assim seus 50.000 de dívida em poucos dias terão subido 50%. Portanto, quem compra e vende, compra fumaça e vende fumaça, quer dizer dívida. E lhe dou outro exemplo. Se a Fiat produzir 500.000 carros, na venda de seu produto terá um ganho. Mas posto que a Fiat está cotada em bolsa, junto a seus títulos também introduzirão sua dívida para vendê-la a outros. Logo a produção é menor, em relação à dívida que aumenta e no final nos encontramos com 500.000 carros vendidos, a um útil hipotético de 100.000 euros e uma dívida de dez milhões de euro. Eis aqui, este circulo vicioso é o que faz os grandes magnatas da economia. Eles especulam justamente sobre isto. De fato Berlusconi teve que recorrer a uma manobra de 40 bilhões para aplicar por três anos. Do contrário a Itália teria perdido uma boa parte da credibilidade que fica nos mercados financeiros e o Banco europeu lhe teria mandado para casa a pontapés. Porque todos aqueles multimilionários anônimos, quer dizer os anticristos, que possuem bônus do estado italiano, os teriam vendido todos e a dívida teria se triplicado. Uma vez triplicada, a Itália fracassaria e nós acabaríamos na miséria. E, portanto nos mantém assim pelo pescoço. A final de contas, que tem a dívida maior tem que pagar. Efetivamente os Estados Unidos, o País que tem a dívida maior do mundo, engana a todos outros dizendo que produz e que é o mais rico, embora seja exatamente o contrário. E sem alguma autorização introduz somas astronômicas nas contas dos bancos. Dinheiro que não vale nada, sem nenhum contra valor.

P: Sua projeção é muito interessante, além de ser desconcertante. Podemos identificá-la como uma prova de como se pode manifestar ao anticristo?

R: Os poderosos controlam a economia e têm ao mundo em suas mãos, enriqueceram-se assim. Eles não produzem nada, compram e vendem dívida e ganham dinheiro verdadeiro. Logo têm milhares de milhões de euros verdadeiros guardados, e chantageiam ao mundo sobre a dívida de todos nós, intimando a quebra se não abraçarmos a política fomentadora de guerra que lhes permite monopolizar recursos esmagando o mundo. Eles têm na mão a faca que desce pela manga. Todas as pessoas que vêem, os governos, o parlamento, as democracias e seus presidentes, são todos eles fantoches. Não contam para nada. Menos que nada. Voltando em seguida ao tema do Federal Reserve, estes personagens que têm poderes maçônicos criminoso mafiosos, impuseram ao Presidente dos Estados Unidos e ao presidente do Banco americano a distribuição de bens de enormes somas para evitar a quebra. Este é o anticristo.

P: Como podemos nos defender desta crise?

R: Temos que nos defender com astúcia e com nossa união. O que podemos fazer é nos unir todos, fazer uma campanha de recolher assinaturas e não pagar a dívida. Mas se o fazemos com poucas pessoas nos arriscamos o cárcere, o qual nos daria muito poucos resultados. Em tudo caso nós podemos convencer às pessoas de todo o mundo, com um plano inteligente, político, cultural, e espiritual se for necessário, de se negar a pagar a dívida. Só assim estes personagens perderão seu poder e poderemos nos retomar em mãos os Estados. E para fazer isto, se quiser de verdade fazer uma revolução, tem que demonstrar matematicamente que tem razão em tudo, de outra maneira lhe acusam de fanatismo. Se nos obrigarem a escolher entre o pão que temos que dar a nossos filhos e não pagar, eu escolho não pagar. Agora chegou o momento de dizer “Olhe que nos estão enganando e estão nos destruindo a vida!”. O que é o que estamos fazendo, embora não deixa de ser em todo caso uma proposta utópica. Nós podemos apoiar muito bem um projeto político deste tipo, mas nossa missão é a denúncia desta situação grave e anunciar a chegada de Cristo.

P: Qual é o enlace entre o sistema financeiro e as dívidas?

R: Suponhamos que eu tenha uma dívida de cem mil euros com dez pessoas e que um dia estes credores venham a minha casa para cobrar a soma devida. Se eu estou desarmado e não tenho o dinheiro para extinguir minha dívida, tratarei de chegar a algum compromisso para restituí-la.
Se em troca eu estou armado até os dentes, possuo cem metralhadoras, duzentas bazukas, um tanque e cem pistolas, e as aponto contra as cabeças dos credores que cheguem à porta de minha casa, não resta outra alternativa que voltar de onde vieram. Esta é a política atuada pelos Estados Unidos com todos seus devedores do mundo, inclusive a China. Embora esta última pudesse incomodar porque possui armas nucleares. Portanto os Estados Unidos, junto a todos aqueles Estados que possuem armas nucleares, eles poderiam responder “não lhes pagamos”, e para sanar a dívida organizar uma guerra absurda como todas as nações que há no mundo. Porque guerra significa produção de munições, de armas, de aviões, trabalho para os soldados. Significa entrar no circuito de uma produção extraordinária impressionante com a venda de material bélico. Em realidade, paradoxalmente, a América vende as armas não só dentro do próprio País, mas também a seus inimigos como Líbia ou China. Exatamente o que tinha feito os Estados Unidos com o Saddam Hussein, antes de lhe declarar guerra.

P: Os homens que apóiam ao anticristo são conscientes de sua posição?

R: Certamente. Os homens que vieram a apoiar ao anticristo são conscientes disso.

P: Como coloca a vaidade neste contexto?

R: A vaidade é não conformar-se nunca com o êxito que tiveste. E isto lhe leva a ser arrogante, vaidoso, e espiritualmente se perde. A vaidade é uma arma extraordinária para Satanás: te faz acreditar que é onipotente, ataca-lhe o delírio de onipotência. Em troca nós só somos instrumentos, servos de alguém maior que nós.

P: Se uma nação, a Itália por exemplo, não comprasse mais arma e anulasse ou quase anulasse os gastos militares, sanaria sua dívida?

R: Não a sanaria, mas o déficit seria mais baixo. Mas além de reduzir os gastos da defesa também deveríamos fazer uma patrimonial para os ricos. Até Luca Cordero de Montezemolo, o presidente da Ferrari, ex-presidente da Fiat, homem multimilionário da família Agnelli, amigo íntimo dos Estados Unidos da América, amigo íntimo de Obama e Kissinger, em uma entrevista ao periódico Corrier de la Sera teve que admitir, - a respeito da crise -, que as medidas do governo não estão à altura da emergência. E em frente à situação dramática de nosso País, tem proposto taxar aos mais ricos. Se os ricos definirem a situação espantosa é porque têm medo que a população se rebele contra eles. E isto significa que chegamos ao final. Luca Cordeiro de Montezemolo é um personagem muito próximo do anticristo. Muito, mas muito próximo. Apesar disso, possivelmente iluminado Por Deus, fez esta declaração extraordinariamente positiva. Disse isso porque sabe que a situação é como pensamos nós: apocalíptica. Em setenta anos de política italiana eu não ouvir nunca a um multimilionário, a um que representado capitalismo, propor taxar aos ricos. Mas se o disse não é uma casualidade. Porque a situação é espantosa. Mais espantosa do que podem sonhar, não só imaginar.

P: Que resposta teve? Foi ignorado?

R: foi ignorado, obviamente. Provavelmente também foi duramente repreendido por seus chefes, que são os anticristos. Eu fiquei muito surpreso, porque Luca de Montezemolo ganha centenas de milhões de euros e apesar disso falou desta maneira. Leiam o artigo. Eu o considero um sinal do Céu que avaliza nossas teorias. Na realidade deveria ser assim. Para sanear a dívida deveriam taxar os dois milhões de multimilionários presentes na Itália, reduzir os gastos militares, eliminar a máfia e a privar dos bens imóveis que possui. Mas dado que os que deveriam tomar estas medidas são mafiosos, não o farão nunca.

P: Dentro deste grupo de capitalistas que governam o mundo, há alguém consciente de ser guiado pelo anticristo?

R: Acredito que algum sim, mas certamente não a maioria. Porque se tiverem consciência disso há o risco de que o homem, graças ao livre arbítrio, rebele-se contra o próprio anticristo. Então Satanás faz de modo que seus adeptos, seus mais estreitos colaboradores, não creiam que exista nem Deus nem o anticristo nem Lúcifer. Que não creiam em nada, que não há nada. O que é exatamente o que disse a Virgem “Conseguirá inculcar em seus corações que ele não existe”. Minha tarefa é justamente esta, denunciar a existência de Satanás, seu engano, e eventualmente converter a alguém de seu entorno para que possa traí-lo, e portanto fazer estalar o caos. Não é por acaso que eu vou por todos os lados procurando os arrependidos. Eu quero fomentar o câncer contra o anticristo desde o interior do mesmo, porque do exterior nós não temos nenhuma força. Do exterior a única força nos será dada no momento em que Cristo retorne. Mas a esse ponto não necessitaremos de mais nada, porque se encarregará Ele. Nós enquanto isso, com nossa humildade, levamos adiante nossa obra.

P: Existe o risco que também a Europa, seguindo o exemplo dos Estados Unidos, fique a imprimir euros falsos?

R: Europa não precisa imprimir euros, porque a Alemanha produz. É a maior produtora de trabalho no mundo. A número um, junto à China. E ela arrasta a todos. Mas agora se cansou e disse que se outros Estados não se alinharem, ela sairá do euro e voltará para o marco. E se a Alemanha fizer isto, a Itália se tornará como a Argentina. A Alemanha neste momento é um dos poucos Estados que produz, portanto tem direito a ter uma moeda forte. Sua moeda agora é o euro, mas sendo que se arrasta detrás dos mafiosos, aos vendidos, aos mendigos, aos desgraçados e aos delinqüentes, quer dizer a Itália, Grécia, Espanha e Portugal, poderia cansar-se e voltar para sua moeda. O marco se converteria na moeda mais forte do mundo e nós literalmente iríamos pro meio da rua. Quer dizer que temos que agradecer a Alemanha se até nos mantiver em vida. Obviamente falo só da Alemanha, porque a França e Inglaterra se venderam aos Estados Unidos. A Itália nem sequer a nomeio, porque é uma vergonha…, com toda sua riqueza patrimonial e artística…, comeram tudo! Eu ainda recordo a meu pai, quando eu era menino, que dizia nos protestos sindicais “estão devorando tudo!”. Mas agora que tenho 47 anos posso dizer que devoraram tudo! Eis aqui porque na Inglaterra as pessoas queimam as casas. Mas pensam que as pessoas se tornaram loucas? Ali os jovens entenderam que esta situação já não tem mais remédio. E se desafogam assim. O que é certamente uma forma equivocada e criminosa, mas o fazem porque sabem que se acabou! Acabou-se tudo!

P: Haverá uma guerra econômico/militar?

R: Entre outubro e novembro se chegará o ponto máximo desta crise. Chegaremos seguramente ao começo de uma guerra mundial em 2012. Provavelmente iniciará entre Israel e Irã, ou com a América que ataca a outro Estado que poderá ser a Síria. E em seguida vos precaverão porque a situação irá piorando. Haverá uma leve melhoria aparente, graças ao financiamento do Federal Reserve, mas dentro de seis e sete meses a situação se precipitará de novo, até que explodirá. Porém às pessoas não lhe interessam. Nós podemos inclusive ficar sem voz, mas não nos acredita quase ninguém. Embora depois, quando se ver na rua virão a nos buscar, nós fecharemos as portas.

P: Quando diz que nos temos que nos preparar o que quer dizer? Preparar como?

R: Em todos os sentidos. Nos preparar espiritualmente e fisicamente a esta crise que nos levará a nos dividir cada vez mais, a ser mais violentos, a procurar dinheiro, comida…, haverá milhões e milhões de pessoas errantes pelas ruas como os zumbis procurando no lixo algo que comer para sobreviver. Isto acontecerá ao redor dos chalés entrincheirados dos multimilionários. Isto também acontecerá na Europa, em nossas cidades. Logo. Muito em breve. Então nos temos que nos preparar. Temos que seguir adiante com nossa espiritualidade, porque não nos acontecerá nada se permanecermos unidos. Se nos quisermos, se nos considerarmos irmãos, não nos faltará nada para fazer a obra. Mas temos que acreditar nisso. Porque se não acreditarem, nos será tirado inclusive o que temos. Pouco, mas nos tirarão também isso. Se em troca tivermos fé nos será dado todo o necessário para cumprir nossa missão de denúncia e despertar almas. Nossos amigos, os justos como Giulietto Chiesa ou Giuseppe Lumia, nossos amigos juízes, os homens das agendas vermelhas, personagens importantes que são seguidos por milhões de pessoas, em particular me dizem “nós não temos o que você tem. Você tem militantes. Enquanto os perdemos a todos pelo caminho. Temos multidões que agitam bandeiras, que votam em nós por interesse, mas não temos militantes. Os militantes os tem você. Potencialmente no futuro você pode criar um movimento que pode mudar a história. Porque também Gramsci, em um bar de Milão, com uma dúzia de pessoas criou o partido mais potente do mundo depois da democracia: o partido comunista. Nós vimos quem lhe segue. visitamos seus centros na Itália e na Argentina, você não tem fanáticos, você tem militantes. Porque quando um líder tem militantes potencialmente pode mudar a história”. E isso, queridos irmãos, o temos que defender com os dentes, não devemos perdê-lo. Isto é o que dá muito medo ao diabo. Há pequenas células no mundo, em Sant'Elpidio, Milão, Palermo, Pordenone, Bari, Cerdeña, Uruguai, Paraguai que são verdadeiros militantes e que gratuitamente arriscam sua própria vida pelos ideais. Exatamente como fizeram Gramsci ou Mazzini…, e em tempos mais recentes Bocellino, Falcone, Pio La Torre e muitas outros. Estão convencidos de que nosso movimento pode mudar nossa sociedade, que pode se converter em um verdadeiro movimento político. Berlusconi não tem militantes, ele tem bolinhas, porque todos os que votam por ele o fazem por interesse.
D: O objetivo deste Apocalipse eu o identifico no impulso a despertar, e todas as coisas negativas as percebo como um pesadelo que é necessário. Mas o que significa então ser ardilosos contra o demônio?

R: Significa que temos que estar unidos entre nós. Se tivermos que sacrificar parte de nossa família, o devemos fazer. Se tivermos que sacrificar parte de nossa vida, o devemos fazer. E se tivermos que sacrificar parte de nosso trabalho, devemos fazer. Ganharemos menos, mas estaremos mais unidos. Estar unidos é um investimento. Estar unidos para nós militantes é um investimento que nos fará ganhar muito mais no futuro. Seja em espiritualidade, como na matéria, se até existir uma economia, como em nossa realização como homens. Se em troca nos deixamos vencer pelo medo de não chegar, de não resistir, de não ter tempo para estar com os irmãos ou de ir à arca, de não ter o tempo para estar unidos e lutar, o maligno terá vencido. Bem mais, haverá extra vencido. E nós teremos perdido. Perdemos a militância, que por si só é uma grande tristeza. Mas também perdemos outra coisa: a alma. E perder a alma não nos dará tristeza. Nos fará morrer interiormente, porque faremos a segunda morte. Não se dão conta do que significa estar unidos neste momento. É a única arma contra o anticristo. Embora sejamos quatro gatos pingados. Porque sozinhos não chegaremos lugar nenhum.

Sandra De Marco.

São Giovanni de Polcenigo (PN)
Em 10 de Setembro de 2011.           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...